7 Motivos pelos quais O Menino e o Mundo deveria ganhar o Oscar de Melhor Animação em 2016

Eu sou simplesmente apaixonado por animações. Por vários motivos.

Elas conquistam, emocionam, mostram de forma caricata emoções, sentimentos e pessoas. E o mais importante pra mim: nos tiram da realidade e nos fazem refletir.

E O Menino e o Mundo se encaixa em todos esses quesitos. Principalmente quando o assunto é crítica social e reflexão.

 

Em um primeiro momento, pode parecer até um filme simples demais. Mas não se engane, esses traços infantis dão origem à um universo extremamente rico e complexo. Seja pela crítica social, pela forma como a família é abordada e sobre como vivemos. Definitivamente, O Menino e o Mundo não é uma animação simples, e merece com toda certeza o Oscar de Melhor Animação em 2016. E por isso eu listei alguns motivos.

Todo o filme é vivenciado por Cuca, um garoto curioso e ingênuo. E se a infância pudesse ser desenhada, seria como ele. Um garoto hiperativo que não anda, apenas corre e descobre, amando os pais. Só assistindo ao filme você entenderá o quanto ele pode nos fazer pensar sobre como a infância constrói pessoas e como a sociedade as destrói.

Cada vez mais filmes nacionais tem tido destaque pela originalidade, tanto na parte técnica quanto na parte de enredo. E ao ver O Menino e o Mundo, me senti feliz pelo cinema brasileiro estar produzindo longas tão bom como esses.

Quando Cuca foge para a cidade, Ale Abreu nos dá uma crítica social incrível. E o contraste entre o garoto simples e inocente do campo em meio à turbulência e caos da cidade grande traz um contraste social singular. Além da forma como parece ser o dia a dia na cidade, que gera muita identificação (casa trabalho, trabalho casa). A crítica você só descobrirá no fim do filme.

As cidades são retratadas quase como formigueiros consumistas. O estereótipo da propaganda é mostrado distribuído pelos cenários. TV´s, outdoors, jornais e toda forma de comunicação que venda um produto e estimule a compra. A forma como mostram a industrialização do trabalho também mostra como o consumo está consumindo a própria sociedade.

Em meio a alegria do povo, podemos ver a cor da música colorida e alegre. Já a música tocada pelos “poderosos”, é escura. Em meio as animações, surgem imagens em estilo documentário de poluição e desmatamento, sendo reforçadas por uma trilha triste e caótica.

Em meio as vozes e canções da população, um pássaro surge levantando e unindo a alegria. Assim como o som dos motores da “elite” criam um pássaro negro. Em meio a luta dos dois, vemos a realidade de como terminam os protestos do povo.

Todas as motivações de Cuca estão ligadas a família. Ele carrega consigo uma foto de seus pais e a esperança e reencontrar o pai. Um amor verdadeiro que só existe no coração de uma criança.

Assim, o conjunto da obra tornam O Menino e o Mundo um filme singular, triste e reflexivo. E embora esteja concorrendo com filmes como Divertidamente, tem em si uma mensagem muito maior e mais importante que o humor das animações da Disney.

O pessoal do filme está com um projeto no Catarse para ajudar na divulgação do filme nos Estados Unidos. Eu já fiz a minha contribuição. Tenho certeza que a galera do filme vai ficar bem feliz com a sua também. (:

Curiosidade

Pra quem ficou curioso sobre qual a língua que os personagens falam no filme, nada mais é do que português invertido. As poucas falas que haviam no roteiro foram dubladas pelos atores e inseridas de trás para frente no filme.

Blogueiro, criador do Cronistas de Quarto, amante de chuva, música, cinema e passar horas no quarto rabiscando aventuras.

Se você gostou desse texto, deixe aqui seu comentário. :)

comentários