Para não perder tempo: assista o Preço do Amanhã

Cronistas de Quarto - Filmes - O Preço do Amanhã

Como sempre eu estava tranquilo em um fim de semana, quando as excelentes recomendações da Netflix me enviaram O Preço do Amanhã. Em um primeiro momento, não senti vontade de assisti-lo. Nem se quer vi a sinopse para ser sincero. Então, a grande deusa do amor na Internet, Jout Jout, fez o seguinte vídeo falando do filme.

Então fiquei em dúvida e assistira ou não. Foi quando decidi dar uma chance e ver. O que eu tenho a dizer é que não estava preparado para para tudo que eu vi. Mas vamos com calma. Como eu sempre digo, não sou nenhum crítico de cinema. Quero apenas passar impressões sobre ótimos filmes que assisti, e que tenho certeza de que vão ser ótimos para você.

Eu era do tipo de pessoa que na maioria das vezes ignora algo que alguém me indicou, e que mudar isso pode fazer a gente descobrir um mundo de referências que contribuem para nossa visão de mundo. Por isso, gostaria que você realmente assistisse aos filmes que damos de dica por aqui. 🙂

Voltando para o filme, ele é estrelado pelo popstar Justin Timberlake e Amanda Seyfried (A Garota da Capa Vermelha), dirigido por Andrew Niccol (que também dirigiu a adaptação A Hospedeira). O filme cria sua própria realidade no futuro onde a moeda é nada menos que tempo de vida.

Então, pessoas ricas tem muito tempo enquanto as pobres vivem com pressa para fazer as coisas, pois nunca sabem quando vão ficar sem tempo (morrer).

É um filme que me fez pensar muito na forma como aproveitamos a nossa vida. Justin muitas vezes tem apenas alguns minutos, como 10 ou meia hora, e por vezes acredita até ser muito. O que você faz em 10 minutos? O que é capaz de fazer em 20 minutos? Melhor! O que você faria que fosse viver apenas mais meia hora?

Além nos apresentar esse roteiro riquíssimo em interpretações, o filme também faz uma crítica social muito inteligente sobre a forma como o “tempo-dinheiro” do mundo está sendo administrado por poucos para que eles mantenham sua fortuna.

Ficou sabendo que apenas 60 pessoas no mundo são mais ricas que a soma da metade da população do planeta? Seria uma coincidência?

De todo jeito, acabou sendo um filme frequentemente volta para nossa cabeça e levanta esse debate.

Será que se tivéssemos menos tempo, viveríamos melhor?

 

Blogueiro, criador do Cronistas de Quarto, amante de chuva, música, cinema e passar horas no quarto rabiscando aventuras.

Se você gostou desse texto, deixe aqui seu comentário. :)

comentários