Fogo Cruzado.

sem-titulo-1

Acho que falar de coisas que não podem ser explicadas é um desafio pra mim. É um desafio falar das coisas que eu sinto. Minhas ideias, meus pensamentos, não tem formas ou cores que eu possa traduzir. É assim que me sinto quando tento explicar o que sinto. Acho que a melhor frase que poderia traduzir isso é o que está gravado no meu peito. O amor é cruel, é louco.

Eu gosto tanto de você. Mas, não acho que esteja pronto pra mim. Pronto para dar o que eu preciso. Eu preciso de força, preciso de independência e energia.

Preciso de alguém que saiba os valores reais do que importa e do que é fútil. Do que dura nas noites frias e solitárias e do que é efêmero ao amanhecer.

Eu sou uma pessoa com uma casca grossa e um núcleo frágil. Com uma mente fria e um coração caloroso. Eu tento, várias e várias vezes, dar oportunidades a mim mesmo de fazer as coisas serem diferentes. E várias e várias vezes o mundo me mostra que certas coisas não podem mudar.

Eu presto atenção nos detalhes. No ritmo da respiração, nas velocidade de um gesto, na direção de um olhar. Na forma como se anda, na forma como se deseja. Eu sinto o gosto da sua alma ao te beijar.

Eu vivo intensamente cada momento e isso me tira toda a energia. Por isso, ficar só em meu refúgio me salva dos tormentos deste mundo. E você, não está preparado para me ajudar a andar no meio desse caminho tempestuoso que são meus sentimentos.

Eu preciso de alguém que saiba o momento certo, entre o aqui e o agora, de dizer o que se deve. Eu consigo espiar nosso futuro nos seus olhos, você se cansando, se desgastando enquanto eu preciso de mais.

E sei que tudo isso é minha culpa. Por ter um coração mole que permite que qualquer um entre e faça o que bem entenda. Bom, desculpa por toda essa dor de cabeça. Nunca foi minha intenção derramar suas lágrimas. Precisamos acreditar que tudo ficará bem, que a nossa companhia será o pão que alimentará seus sentimentos nas noites frias.

Eu desejo tanto ficar com você, eu desejo tanto ser feliz ao seu lado. Mas tenho medo do que eu possa fazer. Tenho medo que você fique no fogo cruzado da minha mente e do meu coração. Eu tenho medo do instante em que você se cansar.

Mas, em alguns momentos, eu sinto uma esperança invadir meu corpo, se espalhar pela minha alma e contagiar minha cabeça.

Eu tenho muita paciência, eu poderia esperar pelo dia que estivéssemos prontos, mas aprendi que confiança e tempo são ótimos amigos, até que a gente coloque nossos corações nessa equação. Um deles irá se desgastar e, em algum momento, você poderá encontrar alguém que faça seus olhos brilharem novamente. Engraçado tudo isso, não é? Mas o mundo dá várias voltas e eu não me canso de ficar parado esperando pelas surpresas que chegarão. Quer dizer… algumas surpresas são previsíveis, mas preferimos fazer questão de ignorar porque a realidade pode ser um pouco dura.

Blogueiro, criador do Cronistas de Quarto, amante de chuva, música, cinema e passar horas no quarto rabiscando aventuras.

Se você gostou desse texto, deixe aqui seu comentário. :)

comentários