A minha distância me faz bem.

Alguns dias eu gosto de ficar em silêncio. Encontrar um lugar calmo, silencioso e escuro onde eu possa ficar. Ah! Tem que ser um lugar seguro também. Importante que seja seguro. Um lugar em que eu possa me sentir protegido. Pode ser o meu quarto, algum lugar perto da natureza, que tenha muitas árvores. Pode ser aninhado no peito de alguém ou num abraço. Um refúgio. Eu não sei explicar ao certo porque sumir me faz tão bem. Talvez porque ficar sempre presente, sempre sendo visto ou em constante exposição seja cansativo pra mim. São como férias do mundo que me dou de presente. Ou aquela pausa que damos para poder cuidar direito das feridas que ficam depois de tantas lutas com o mundo. Eu não sou forte o suficiente para aguentar tudo com tanta firmeza. Então, fujo para o mais perto de mim mesmo que eu posso.

Então, fujo para o mais perto de mim mesmo que eu posso.

Onde eu posso cuidar um pouquinho de mim. Às vezes, isso pode significar sair de cena, dar uma pausa nas coisas. Isso não é algo triste como possa parecer. É algo bonito. Eu posso me recolher, ver onde eu tenho errado comigo mesmo e, assim, recomeçar e ficar pronto para outra. E assim eu volto mais forte, mais inspirado e posso dizer mais feliz também. Mas existe esse lado ruim. Essa distância que eu crio, o silêncio que fica, a falta que resta para algumas pessoas. Às vezes pode ser prejudicial.

Quando o ano chegou ao fim e achei que fosse um bom momento para fazer isso. É sempre um bom momento para cuidar de nós mesmos.

Por alguma razão, eu tenho essa necessidade de me distanciar das coisas. Nunca ser o centro das atenções. Ficar apenas caminhando pelos bastidores, conversando com uma pessoa aqui e ali.

Mas, normalmente, quando eu faço isso sempre acabo voltando antes do que imaginava. Quero fazer muitas coisas em 2017 e espero ter você perto para me ajudar.

O meu muito obrigado, a todos que estiveram por aí acompanhando os textos do blog mesmo nos meses que eu fiquei longe.

Blogueiro, criador do Cronistas de Quarto, amante de chuva, música, cinema e passar horas no quarto rabiscando aventuras.

Se você gostou desse texto, deixe aqui seu comentário. :)

comentários