Seja sincero com você mesmo.

Pra mim, uma pessoa egoísta (ou arrogante) é uma pessoa insegura.

Muitas vezes, escondemos nossas inseguranças e medos por trás uma máscara de ego. E isso acaba prejudicando relações, amizades e possíveis amores. O pior é que, várias vezes no passado, acabei achando que essa era a melhor maneira de lidar com problemas. Achei que mostrando o quanto eu era forte e autoconfiante eu poderia esconder a minha faceta frágil das pessoas. É óbvio que isso não acaba em boa coisa.

Se travestir com seu ego nunca será o melhor jeito de lidar com suas inseguranças. Além disso, existe uma enorme diferença entre amor próprio, autoconfiança e ego. Eu gosto de pensar que, antes de tudo, antes do meu ego, dos meus medos e etc, devem vir a bondade, a gentileza e a gratidão. Mas é claro que, pra isso, você precisa ser sincero com você mesmo e saber quando está sendo egoísta, preocupando-se apenas com seus problemas ou com o que quer mostrar aos outros.

Todo mundo tem seus motivos para se orgulhar de algo. Na verdade, isso é muito bom. Mas algumas pessoas acabam inflando essas coisas e escolhendo algum motivo especial (ou não) para se orgulhar. Você tem um amigo famoso? Ou de repente conseguiu um emprego muito legal? Ótimo, mas isso quer dizer nada se você acha que isso resume quem você é diante do mundo.

Além disso, ninguém gosta de uma pessoa que se promove pelas razões erradas. Por mais subjetivo que isso possa soar, é nítido diferenciar uma pessoa realmente interessante de alguém que vive na sombra de algo para se promover.

Quem não gosta de mostrar o quanto é bom em fazer algo, não é? Mas fica aqui a minha dica: quando você tem paciência, vai ter no momento certo a oportunidade de mostrar o quanto é bom em uma determinada coisa. Pode ser um assunto, algo que precisa ser feito ou resolvido, alguma dúvida etc. E, aqui entre a gente, quando você mostra o quanto é bom no momento certo, a gente se sente incrível.

Eu sou do tipo de gente que mais escuta do que fala. E assim, eu quando digo ou entro em alguma assunto, tenho a oportunidade de mostrar a minha experiência no assunto. Mas tem quem gosta de provar tudo a todo momento. Você é inteligente? Bacana, mas diria o professor Severo Snap em Harry Potter, ninguém gosta de um irritante “Sabe-tudo”.

Eu acho muito chato quando alguém que acabo de conhecer tenta, antes de mesmo de se preocupar com o novo encontra, tenta impressionar antes de uma conversa ou reunião. Eu adoro conhecer pessoas com grandes feitos, mas acho que este assunto tem seus momentos certos. Que tal conversar com a pessoa, fazer perguntas, abordar assuntos ou, se for algo mais casual, conversem sobre legais. Só não fique falando de você o tempo todo e do quanto sua vida é impressionante. Tudo o que você vai conseguir é ser impressionantemente cansativo.

 

Muitas vezes, você acaba falando de mais sobre como foi seu dia, um problema que você teve ou algo que você está vivendo que nem é de muita importância. Algumas pessoas falam de mais de si mesmas e passam muito pouco tempo, ou nenhum, se envolvendo nos assuntos ou no que os outros estão dizendo. Quer saber do que as pessoas gostam? De pessoas que se importam com elas. O maior desejo do ser humano é ser compreendido.

Eu adoro ouvir as pessoas e sou sincero em escutar seus problemas. Eu aprendo muito com isso. Aprendo o quanto as pessoas são plural, se algo me aflige eu sei que não estou sozinho, ou muitas vezes passei pela mesma situação. Ouvir nos torna mais sábios e se importar com o que o seu amigo está passando te torna mais especial. Quando você só fala de você mesmo, está sendo egoísta. As coisas não giram em torno da sua vida e você não é o único passando por um momento difícil.

No fundo, todo mundo é interessante. O problema é que a própria pessoa não entende isso.

Algumas pessoas acham que falar o tempo todo de si podem despertar interesse nelas. Eu disse que a maior parte das pessoas quer ser ouvida, então ficar enchendo o ouvido alheio com sua vida, projetos e trabalhos não é a melhor maneira de fazer isso.

Acho que deu para entender que ser egoísta não é apenas querer todas as coisas para si. É querer também toda a atenção e principalmente se preocupar pouco com os outros. Ser egoísta não vai te render boas coisas por muito tempo. O problema é que muitas pessoas egoístas acabam de frustrando e não conseguem entender o motivo.

A minha esperança e a de, como um “ex-egoísta”, mais pessoas possam fazer uma auto-análise e entender que algumas atitudes precisam mudar.

Blogueiro, criador do Cronistas de Quarto, amante de chuva, música, cinema e passar horas no quarto rabiscando aventuras.

Se você gostou desse texto, deixe aqui seu comentário. :)

comentários