Espelho, espelho meu….

A pressa do sentir, de viver e de amar…

Photo by Felipe P. Lima Rizo on Unsplash

Oi…
Faz tempo desde que nos falamos.
Faz tempo desde que o mundo girou outra vez e nos jogou em direções opostas.
Faz tempo desde que nos perdemos em nossos caminhos e nossas decisões sem sentido.
Decisões baseadas em sentimentos instáveis, palavras tolas e atitudes bobas.
Já faz tempo desde que te vi cruzando a porta sem olhar para trás para nunca mais voltar, e entender que a cicatriz que uma palavra deixa marca muito mais que uma lâmina na pele.
Faz tempo desde a última vez que nos encaramos e vimos que o que você disse foi bem diferente do que você fez.
Por quê?
É tão difícil seguir o que se diz?
É tão doloroso cumprir uma promessa?
Já faz tempo que sabemos que confiança é o novo diamante das relações.
Já faz tempo que deixei de sentir o seu toque no meu rosto, como um raio de sol que entra pela janela para nos acordar.
Já faz tempo desde que eu dei tudo que eu tinha, tudo o que eu era e tudo o que eu poderia ser para morrer nas cinzas do seu amor que incendiou as últimas partes do meu coração.
Já faz tempo que voltamos a ser dois estranhos trilhando caminhos no mundo que nunca mais irão se cruzar.
Já faz tempo desde a última vez que eu sentei no banco daquela praça, quando conversamos pela primeira vez.
A primeira vez que você se perdeu de mim e eu me perdi em você.
Já faz tempo desde a última vez que você me olhou no espelho e me reconheceu.
Faz tempo desde a última vez que você parou para pensar em tudo o que passamos juntos.
Hoje, eu mal te reconheço.
Pequena pessoa, coberta de feridas, mágoas e angústias.
Nós mal nos reconhecemos.
Quando nos fitamos no espelho, a única coisa que reconheço é a esperança muda, gritando no fundo dos seus olhos.
Um pedido de esperança pelo último verso da música.
A última esperança de salvar o que restou de você.
O que restou de mim.
Do nosso reflexo no espelho, quando nos olhamos pela manhã antes de seguir em direção ao mundo.



Blogueiro, criador do Cronistas de Quarto, amante de chuva, música, cinema e passar horas no quarto rabiscando aventuras.

Se você gostou desse texto, deixe aqui seu comentário. :)

comentários